domingo, 11 de dezembro de 2011

Chegando o Natal!!!!


O Natal está chegando, a época mais linda do ano para mim, onde recordações de minha infância se misturam ao desejo de tornar realidade um pouco daquela alegria, vivida na minha mais tenra idade!

Na "Lagoa" as luzes iluminam o grande espaço verde que circunda aquelas águas, onde uma linda e iluminada fonte apresenta suas águas dançantes, ladeadas por lindas e enormes bolhas coloridas espalhadas pelo espelho d'água que encanta os transeuntes e os que ali se dirigem simplesmente para apreciar a beleza e encanto do lugar nesta época do ano; exatamente como num passado distante, onde eu, ainda criança, acompanhava minha irmã num passeio a Lagoa numa noite de domingo... 

A mesma Lagoa onde costumávamos passear com nossos filhos ainda pequenos, num passeio nas noites de dezembro e a mesma Lagoa que me recebeu novamente de braços abertos, após quase três anos longe dessa terra querida que me viu nascer.




Lagoa do Parque Solon de Lucena, quantas histórias aconteceram ao te redor e em quantos álbuns de fotografias estás registrada nessa época linda de Natal, fazendo parte de inúmeras famílias que te amam como eu.






Com carinho,
Helena


sábado, 15 de outubro de 2011

A Feminização da Família



O feminismo é um movimento radical. Como tal, ele atinge até as raízes do relacionamento entre homem e mulher, e busca alterar a estrutura social e institucional, que é percebida como conflitante com as ideais e objetivos do feminismo. Janet Richards declara que “O feminismo é em sua natureza radical… nós protestamos primeiramente contra as instituições sociais… se considerarmos o passado não há dúvida de que toda a estrutura social foi planejada para manter a mulher inteiramente sob a dominação do homem.”[1] Sendo uma ideologia radical, o objetivo do feminismo é a revolução. Gloria Steinem fala pelas feministas quando diz: “Pregamos uma revolução, não apenas uma reforma. É uma mudança mais profunda que qualquer outra.”[2] Feministas querem criar uma “nova sociedade” onde as condições restritivas sociais do passado sejam para sempre removidas.[3] Quão bem sucedidas feministas foram em promover sua agenda de revolução social? Davidson diz: “Hoje, o feminismo é a ideologia de gênero da nossa sociedade. Desde as universidades até as escolas públicas, da mídia até as Forças Armadas, o feminismo decide as questões, determina os termos do debate, e intimida oponentes em potencial ao ponto do silêncio absoluto.”[4]


A instituição social que o feminismo tem mirado como uma das mais opressivas a mulher é a família tradicional. Por “família tradicional” queremos dizer a estrutura familiar desenvolvida na sociedade Ocidental, sob a influência direta do Cristianismo e a Bíblia. Na família tradicional, o homem é o cabeça do lar e o responsável por prover as coisas necessárias para o sustento da vida. A mulher é a “mantenedora do lar”, e sua principal responsabilidade é o cuidado com as crianças. A família tradicional assim definida é de acordo com o plano bíblico para o lar. Feministas odeiam a família que é padronizada de acordo com a Palavra de Deus porque é contrária a tudo que aceitam como verdade. Portanto, seu objetivo é a destruição total da família tradicional. A feminista Roxanne Deunbar disse claramente: “Em última análise, queremos destruir os três pilares da sociedade de classes e castas – a família, a propriedade privada, e o estado.”[5] Feministas buscam subverter a família tradicional, e no seu lugar almejam uma instituição social radicalmente diferente que é moldada segundo o dogma feminista.


Quando consideramos a natureza radical do feminismo e da sua agenda para subverter a família que é estruturada segundo o modelo bíblico, seria sábio parar um pouco e refletir o quão bem sucedidas feministas tem sido em remodelar a família de acordo com o seu próprio desígnio. O fato é que na sociedade Ocidental o feminismo tem sido enormemente bem sucedido em destruir a família tradicional. A feminização da família já foi estabelecida! Por “feminização da família” queremos dizer o moldar da família de acordo com as crenças e objetivos do feminismo. Essa feminização ocorreu nos últimos trinta anos e com pouca oposição dos homens. Os homens sumiram amedrontados com as acusações feministas de sexismo, repressão, tirania e exploração, como um covarde fugiria diante de acusações de determinado inimigo em campo de batalha. Nada parece ter aterrorizado tanto os homens do que encaradas e palavras iradas de feministas.


Agora, quando dizemos que a feminização da família já foi estabelecida, não queremos dizer que as feministas alcançaram totalmente seus objetivos em relação à família. Queremos dizer, no entanto, que uma revolução na vida da família por influência feminista e de acordo com a ideologia feminista já foi estabelecida na sociedade ocidental. Hoje, a instituição social da família está mais alinhada com a visão de Betty Friedan do que com os ensinamentos do apóstolo Paulo. Isso representa um triunfo (pelo menos parcial) da visão radical feminista de revolução social.


A feminização da família é observada em pelo menos seis áreas:


1. O casamento foi desestabilizado, e o divórcio está numa crescente.


A “demonização” feminista do casamento fez do divórcio algo “socialmente e psicologicamente aceitável, através da ideia de que é uma possível solução para uma instituição defeituosa e já em seu leito de morte.”[6] O ensinamento bíblico que casamento é uma instituição divina e pactual que une homem e mulher para o resto da vida através de um voto sagrado (Gen. 2:18-24; Mat. 19:3-9) foi repudiado pela sociedade moderna. O conceito bíblico foi substituído pela noção de que casamento é uma mera instituição humana, e por isso imperfeita, e que o divórcio é uma forma aceitável de lidar com qualquer problema associado ao casamento.


2. A liderança masculina na família foi substituída por uma organização “igualitária” onde marido e esposa “compartilham” as responsabilidades da liderança na família.


A ideia bíblica de que o homem é o cabeça da família (1 Cor. 11:3-12; Ef. 5:22-23) e senhor do seu lar (1 Pe. 3:5-6) é considerada por feministas algo tirânico e bárbaro, um vestígio do homem primitivo e sua habilidade de dominar fisicamente sua parceira. Nos nossos dias, a esmagadora maioria de ambos homens e mulheres zombam da noção de que a esposa deve se submeter à autoridade do marido.


3. O homem como provedor foi rejeitado, e introduzido um novo modelo de responsabilidade econômica compartilhada.


A visão da nossa era é que o homem não é mais responsável do que a mulher por prover as necessidades financeiras da família. Feministas creem que o ensinamento bíblico que o homem é o provedor da família (1 Tim. 5:9) é parte de uma conspiração masculina para manter as mulheres sob seu domínio por fazerem delas economicamente dependentes dos homens.


4. A mulher como uma dona do lar de tempo integral é zombada, e a mulher que trabalha fora buscando realização e independência é agora a norma cultural.


O mandamento bíblico para que a mulher seja “dona do lar” (Tito 2:4-5) ou é desconhecido ou ignorado. Pessoas com a mentalidade feminista consideram algo indigno que uma mulher fique em casa e limite suas atividades à esfera do lar e da família. Uma carreira profissional é considerada mais conveniente e significante para as esposas e mães de hoje.


5. A norma bíblica da mulher como cuidadora de suas crianças foi substituída pelo ideal feminista de uma mãe que trabalha fora e deixa seus filhos na creche para que ela possa cuidar de outros assuntos importantes.


A responsabilidade da maternidade é vista em termos muito diferentes do que no passado. O chamado bíblico para a mãe de estar com suas crianças, amá-las, treiná-las, ensiná-las, e protegê-las (1 Tim. 2:15; 5:14) é rejeitado pela visão feminista de uma mulher que foi libertada de tais limitações sobre sua individualidade e realização própria.


6. A ideia de que uma família grande é uma “bênção” é rejeitada por uma noção de que uma família pequena de um ou dois filhos (e para alguns, nenhum filho) é muito melhor.


O conceito de “planejamento familiar” objetivando reduzir o número de crianças num lar é defendido por quase todos. O ensino bíblico de que uma família grande é sinal de bênçãos e da soberania de Deus (Salmo 127; 128) é ignorado por famílias modernas, até mesmo aquelas proclamando serem cristãs. A visão feminista que nós determinamos o número de crianças que nós teremos, e que nós somos soberanos sobre esse assunto é agora aceito sem questionamento. E é claro, essa suposta soberania humana sobre a vida e o nascimento leva a justificação do aborto, que é o maior controle de natalidade de todos.


Sim, a feminização da família foi estabelecida no Ocidente! O conceito cristão de família foi substituído pela ideia feminista de família: divórcio fácil substituiu a visão pactual do casamento; igualitarismo substituiu a liderança masculina; o homem e a mulher como provedores em parceria substituiu o homem como provedor; a esposa e mãe que trabalha fora do lar substituiu a mulher como dona do lar; a mãe como uma empregada profissional substituiu a mãe como cuidadora de suas crianças; “planejamento familiar” e “controle de natalidade” substituíram a grande família.


Dois fatores contribuíram significantemente para o sucesso do feminismo na subversão da estrutura e prática familiar que é baseada na Bíblia.


O primeiro fator é a covardia dos homens; sim, até mesmo homens cristãos. Até certo ponto é compreensível (mesmo assim vergonhoso) que homens não-cristãos se acovardassem diante das feministas e seus ataques contra eles e a família tradicional. Mas que homens cristãos, que tem a Palavra de Deus, igualmente tenham se rendido é realmente lamentável. Deus chamou homens para defenderam a Sua verdade no mundo e viverem Seus preceitos. Mas um olhar para o lar evangélico cristão mediano revelará que até mesmos eles foram largamente feminizados. Feministas radicais e anticristãs transformaram nossos lares, e os homens cristãos quase não objetaram contra isso, nem disputaram por esse santo território, que é o padrão familiar bíblico. E ainda, maridos e pais cristãos também demonstraram covardia ao serem incapazes de liderar e assumir a responsabilidade que Deus os entregou. Eles estiveram mais que dispostos a abrir mão da carga total de liderança e provisão para suas famílias; eles estiveram mais que alegres de compartilhar (ou despejar) essas cargas com (ou sobre) suas esposas. A família foi feminizada porque homens cristãos abandonaram seus postos.


O segundo fator é o silêncio e a passividade da igreja. A feminização da família ocorreu em boa parte porque a igreja na maior parte do tempo esteve em silêncio sobre a questão. A igreja não resistiu os ataques feministas com a espada da Palavra de Deus. Ao invés disso, e vergonhosamente, a igreja abandonou seu posto diante da investida feminista, e na verdade até absorveu várias ideias feministas. A igreja vem sendo cúmplice ao ensinar coisas como um casamento igualitário, “planejamento familiar”, e por apoiar a ideia de mulheres profissionais e mães trabalhando fora. Muito da culpa deve ser depositada aos pés de pastores e anciãos que ou foram enganados ou se acovardaram de pregar ou se posicionar pela verdade concernente à família como Deus a revelou na Sua Santa Palavra. Feministas tem sido bem sucedidas em alterar a família porque a igreja falhou em viver e ensinar a doutrina bíblica positiva sobre a família e não expôs, denunciou, e respondeu as mentiras das feministas.


Qual deve ser a nossa resposta como cristãos diante da feminização da família? Nossa resposta começa com o reconhecimento de que isso aconteceu. Negar o fato não nos fará bem algum. Então, devemos assumir a tarefa de “desfeminização” da família e da “re-Cristianização” da família. Essa tarefa é o dever de cada família cristã individualmente; mas é principalmente o dever de maridos e pais cristãos que foram escolhidos por Deus como líderes de seu lar. Homens devem liderar através de preceitos e exemplos na erradicação de todos os aspectos da influência feminista da vida e estrutura de suas famílias, e a restaurar segundo o padrão bíblico. Homens devem ser homens e tomar sobre si a carga total da responsabilidade confiada a eles por Deus. Homens devem parar de se intimidar com a retórica feminista e devem promover a ordem de Deus em suas famílias sem receio.


A tarefa de reconstrução da família de acordo com a Palavra de Deus também faz necessário que a igreja ensine fielmente o que a Bíblia diz sobre a família, e em muitos casos, a alterarem a estrutura de suas igrejas e ministérios (que também foram feminizados) para fortalecerem a família em vez de miná-la. Faz-se necessário que pastores e anciãos respeitam a instituição pactual da família, e parem de entregar o senhorio de suas famílias, e parem de perseguir aqueles homens que buscam uma “desfeminização” das suas próprias famílias. Faz-se necessário que pastores e anciãos sejam um exemplo para o rebanho na “desfeminização” das suas próprias famílias. E faz-se necessário que professores e pregadores com a coragem e a convicção de João Knox e João Calvino exponham as mentiras venenosas do dogma feminista e declararem e defendam o padrão bíblico para a família desde o púlpito.

(William O. Einwechter)


Com carinho,
Helena


segunda-feira, 26 de setembro de 2011

"Eu não a amo mais...!"



Um homem de 40 anos, sofrendo a clássica “crise da meia idade”, sentou-se pra falar com um evangelista sobre os seus problemas. Ele explicou como o seu casamento de 20 anos não o satisfazia nem o completava mais. Enfim, ele chegou a “questão principal”. “Eu simplesmente não a amo mais”, ele disse. “O que posso fazer?”

Após um breve momento de reflexão, o evangelista disse decididamente, “Como eu vejo a situação, você tem apenas uma opção.” O homem ficou atento esperando. O evangelista iria sugerir um divórcio? Ele estaria livre para correr atrás do estilo de vida excitante da geração mais nova que ele havia começado a admirar? Qual era o conselho do evangelista? “Parece pra mim que a única coisa que lhe resta fazer é arrepender-se e começar a amá-la novamente.”

Com muita frequencia ouvimos de casais casados que reclamam que “perderam o amor”. Isso é triste-- porém acontece. A verdadeira questão é: O que se pode fazer quando perceber que tal situação existe? A Bíblia ainda diz a mesma coisa que sempre disse. Os maridos devem amar suas mulheres (Efésios 5:25) e as esposas devem amar os seus maridos (Tito 2:4).

Por favor notem que não são apenas sugestões – são mandamentos. Falhar em amar seu companheiro é cometer pecado! E o pecado sempre exige arrependimento para que tenha perdão. Tomem cuidado. Não confundam o amor mandado com a paixão melosa e boba de um adolescente imaturo. É muito mais que isso. É um amor sacrificador que busca o interesse do amado mais do que o de si mesmo. É o tipo de amor que Jesus nos mostrou (Efésios 5:2).

(Transcrito)


Com carinho,
Helena Costa




segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Saudades Eternas - Sandy (Nossa Pastor Alemão)

Sandy,

Eu ainda guardo recordações de quando saímos para te buscar, lá no Bairro dos Estados, você era pequenininha e desengonçada, mas amamos você de imediato... Te levamos para casa e começamos a cuidar bem de você, você era tão pequena e indefesa e precisou muito dos nossos cuidados...

Você cresceu forte e bonita, foi até "sequestrada", te acharam tão lidna que te roubaram de nós, mas não nos demos por vencidos não, ficamos atentos, e acabamos te tomando de volta quando passaram com você lá na frente de casa... 

Você trouxe muita alegria pra nossa casa e família, nos passeios que fizemos a praia, junto com nossos filhos ainda pequenos e que você aprendeu a amar de forma devitada e fiel, e você ficava no gol, não deixava nenhuma bola passar, era tão alegre brincar com você, Sandynha...

Ai o tempo foi passando e você se tornou membro da nossa família. Teve um tempo em que você foi como que 'emprestada' para ficar numa casa que não era a nossa, você aturou isso por alguns dias, mas qquando menos se esperava, você apareceu no começo da madrugada no portão de casa, arranhando e conseguiu chamar a atenção de quem ainda estava acordado, e segundo eu soube, houve muita emoção e choro e a promessa de que, lá de casa você só sairia para ser enterrada...

Sabe Sandynha, essas últimas coisas eu não presenciei não, eu soube; porque eu estava longe de você mas sentia tantas saudades, meu amor..., sentia falta de você, de cuidar de você e não pude por muito tempo voltar a conviver com você, logo você que eu havia escolhido para fazer parte da nossa familia e a quem dediquei parte da minha vida... Mas as circunstâncias contrtárias nos separaram, Sandy, e eu fiquei somente na saudade...

Quantas e quantas noites eu chorei com saudades de voc~e, lembrando de quando te pedia para dar a patinha e você alternadamente nos presenteava com esse gesto de submissão, obediencia e amor.... Sabe Sandy, você nos amava e provou isso tantas e tantas vezes e eu choro por dentro, choro por fora, sofro por não ter insistido e desfrutado mais da sua companhia, independente dequalquer circunstância adversa...

Hoje aprendi que, haja o que houver, lutarei até o fim para ficar perto de quem amo, pode até ser que eu passe algum tipo de aperto, mas ainda assim, ficarei aqui, perto de quem amo e não sairei até o último dia da minha vida. Pra mim já basta saber que quem amo está por perto, ao alcance do meu abraço, do toque das minhas mãos e da minha voz sendo falada com a troca de olhar; pode ser que eu não volte a viver com quem amo da forma que eu quero, assim como aconteceu com nós duas, mas aprendi que não devo e nao vou me afastar mais de quem amo, os meus filhos, que você também amou, e a minha família, a nossa família, Sandynha!

Sandy, sentirei tnats saudades suas...
Mas me serve de consolo o fato de estar ao seu lado nos seus ultimos momentos, mesmo sem poder ficar ao teu lado na sua hora derradeira, ainda assim, eu sei que você sabe que te amei e te amamos demais..., e se não fiz mais por você, Sandynha, foi porque não pude, porque as circunstâncias me impediram e porque fui covarde..., perdoa, Sandy e lembra somente que o mesmo amor que teive quando te vi entre seus irmãosinhos, é o mesmo amor com que beijei sua testa ontem, quando você estava sofrendo pela falta de ar, e ainda assim, procurando com sua já pouca visão, a imagem, mesmo que distorcida minha e da Kalena, que também ficou o tempo todo te acarinhando, claro que eu imagino que o que você queria mesmo era poder ver os meninos também, e todos nós que te cuidou quando você ainda era bebezinha..., mas infelizmente isso não foi possível também, mas não significa que eles te amem menos hoje, não; o amor nosso por você foi crescendo na medida que você crescia e demonstrava tanta lealdade, fidelidade e amor incondicional por todos nós.

Hoje, te levamos a sua última morada, é um lugar tranquilo, lá no Altiplano, e você foi sepultada entre duas árvores, que faziam sombra sobre você, eu fiquei mais tranquila por isso, porque o lugar que você ficou em definitivo agora, certamente seria um lindo eótimo lugar pra ter criado você, minha Sanduca...., cheio de espaço, verde e sombra..., certamente ali você teria corrido e se divertido bastante em vez do espaço tão limitado onde você terminou sendo criada, espaço que diminuia cada vez mais a cada nova reforma da nossa casa, ams você nunca reclamou, ao contrário, se a gente estava ali, você estava sempre feliz... Você nos felz tão felizes, Sandynha.... e n´so agradecemos ao Pai Celestial por nos ter permitido a sua companhia por todos esses 15 anos, e percebemos que você se agarrou a vida por tanto tempo, mesmo em  meio às enfermidades que atingiram seu corpo na sua velhice, ainda assim, o desejo e o amor pela sua família te fizeram reristir enqutno pôde..., mas nesta madrugada, pelo seu debilitado estado agravado pela velhice e doenças ainda nem diagnosticadas, você não pôde mais se segurar a vida e partiu, pouco tempo depois de termos saído para voltar logo ao amanhecer e acompanhar seus exames..., você ainda nos olhou quando estava indo apra a sua enfermaria..., senti uam espécie de despedida naquele momento, meu coração apertou e doeu muito..., acho que eu já sentia que não veria mais você olhando para nós, ainda com vida...

Você sofreu muito, minha querida, aguentou firme até o fim, até não conseguir mais lutar contra tantas pequenas e grandes enfermidades que te venceram... De você guardaremos as muitas alegrias durante todos esses anos juntas..., e nunca deixaremos de mencionar você quando mencionarmos a história da nossa família,  família que você tanto amou e  a quem tanto se dedicou da forma que sabia..., amando incondicionalmente.

Adeus Sandy...
Que Deus nos ajude a superar essa dor da separação final.
Nós amamos você em vida e continuaremos a te amar sempre, pois você será sempre mencionada e apontada como a nossa "Pastor Alemão" que nos ensinou tantas lições mesmo sem saber falar a linguagem dos humanos.

Te amamos para sempre.
Saudades eternas de sua família.




Com carinho,
Helena Costa

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Pedido de Transferência

Ao Comandante e Chefe Espiritual das Forças Armadas - Jesus Cristo

Localização: Quartel General das Milícias Celestes

Assunto: Transferência

Caro Senhor,Estou lhe escrevendo para lhe pedir transferência para um trabalho interno. Apresento-lhe aqui as minhas razões: Comecei minha carreira como um soldado raso e devido a intensidade da batalha, rapidamente o Senhor me fez subir de posto. O Senhor me fez ser um oficial e me deu uma tremenda soma de responsabilidades. Há muitos soldados e recrutas sob minha responsabilidade. Sou constantemente solicitado a dispensar sabedoria, fazer julgamentos e encontrar soluções para problemas complexos. O Senhor me colocou numa posição para funcionar como um oficial, quando em meu coração eu sei que tenho apenas a habilidade de um soldado raso. O Senhor prometeu suprir tudo o que eu precisasse para a batalha. Mas, Senhor, eu preciso apresentar-lhe um quadro realista do meu equipamento. Meu uniforme, uma vez arrumado e engomado, agora está manchado pelas lágrimas e pelo sangue daqueles que eu tentei ajudar. A sola das minhas botas estão rachadas e gastas pelas milhas que andei tentando alistar e encorajar a tropa. Minhas armas estão estragadas, manchadas e quebradas devido as constantes batalhas contra o inimigo. Até o Livro de Regulamentos que eu possuía está rasgado e despedaçado pelos intermináveis usos. As palavras agora estão borradas.O Senhor me prometeu que estaria comigo o tempo todo mas quando o barulho da batalha é muito alto e a confusão muito grande, eu não posso nem ouví-LO e nem vê-LO.Me sinto tão só. Estou cansado. Estou desanimado. Estou com fatiga de batalha. Eu nunca lhe pediria liberação. Eu adoro estar em serviço. Mas humildemente lhe peço um rebaixamento de posto e uma transferência. Arquivarei papéis ou limparei banheiros.Somente me tire da batalha, por favor, Senhor.

Seu Fiel, mas cansado guerreiro.



Ao Fiel , mas cansado Soldado das Forças Armadas Espirituais 

Localização: Campo de Batalha

Assunto: Transferência

Caro soldado,O seu pedido de transferência foi negado. Com isto, apresento aqui minhas razões:Você é necessário nesta batalha. Eu o escolhi e manterei minha palavra de suprir as suas necessidades.Você não precisa de um rebaixamento de posto e transferência.(Você nunca realizaria eficientemente o dever de limpar os banheiros). Você precisa de um período de R&R - Renovação e Refortalecimento.Estou separando um lugar no campo de batalha que é a prova de todo o som, e totalmente protegido do inimigo. Eu o encontrarei e lhe darei descanso. Removerei seu equipamento antigo e "farei novas todas as coisas." Você tem se ferido na batalha.Meu soldado, suas feridas não são visíveis mas você recebeu graves ferimentos internos.Você precisa ser curado. Eu curarei você.Você tem se enfraquecido na batalha. Você precisa ser fortalecido. Eu o fortalecerei e serei a sua força.Eu instilarei em você confiança e habilidade. Minhas palavras reacenderão dentro de você o amor, o zelo e o entusiasmo.Reporte-se a mim esfarrapado e vazio. Eu o encherei.Com compaixão,

Seu comandante-chefe,Jesus Cristo.

(Transcrito)

Em Cristo,
Helena Costa


sábado, 18 de junho de 2011

Carta para meu filho Kelson

Meu filho, não é difícil escrever sobre você, sabe porquê? Porque você é um filho tão amado, que foi tão esperado e que veio para trazer maiores alegrias para nós.

Sabe filho, perdi um período precioso do teu crescimento como adolescente e quase jovem, nem vi os pelos da suas pernas começarem a surgir! Mas isso aconteceu por completa falta de sabedoria da minha parte..., bom, mas o que importa é que, de uma forma ou de outra eu acompanhei vocês sim, mesmo que não tenha sido tão de perto como eu sempre quis em toda a minha vida; mas a vida deu voltas e numa dessas voltas, ela me surpreendeu com a distância entre eu e seus irmãos, entre eu e seu pai... Mas não importa mais, hoje estamos novamente juntos, Deus já me fez entender o erro que cometi quando me afastei de vocês e me trouxe completamente livre para juntinho de minha família, que Ele sabe o quanto amo.

Filho acho tão lindo o seu esforço todos os dias, o seu sonho de conseguir a independência financeira para poder assumir todos os compromisso que um jovem da sua idade geralmente tem, e sei que, mesmo sem poder te ajudar como eu gostaria de poder agora, eu posso sim, te ajudar em orações e é isso que tenho feito. Tenho muita alegria quando vejo que os filhos que Deus nos deu são tão maravilhosos e peço, todos os dias que Ele cumpra e realize em sua vida todos os seus projetos, planos e propósitos, porque sei que a vontade do Senhor Deus é sempre o melhor para cada um de nós, né? Por isso nunca me canso de pedir pela tua vida e pelos teus dias, meu filho querido.

Sua personalidade é de um jovem muito amável, carinhoso, sensível e que sabe respeitar os mais velhos, além de ser esforçado e bem consciente de suas responsabilidades para com Deus, com a família, com os estudos, com a sociedade e com o trabalho. Nos orgulhamos muito de você, meu filho, nunca esqueça disso e agradecemos a Deus por ter-nos confiado a sua vida em nossas mãos, como herança dEle. Deus há de completar a boa obra na sua vida, filho, creia, sempre, independente das circunstâncias, creia e confie no Senhor que te ama como ninguém.

Beijos carinhosos e muitos abraços pra você, meu amor!

♥Sua mãe♥


quinta-feira, 16 de junho de 2011

sábado, 11 de junho de 2011

Nossos "Dias dos Namorados"

O Dia dos Namorados está chegando, e eu não posso evitar as lembranças dos "Dias dos Namorados" compartilhados com você! Interessante que os "especialistas" quase que unanimamente falam que, para manter o clima de namoro, mesmo após o casamento, é imprescindível que hja uma conquista diária, sutil, velada, aberta, declarada, não importa, o que importa é que aqueles encontros marcados em lugares especiais como se ainda fossem namorados deve ser mantido, sair juntos para namorarem como se fossem ainda noivos ou namorados, enfim....!!! Fico maravilhada em perceber que, com a gente sempre funcionou assim!!!!

Não sei se você se lembra mais, afinal tantas coisas já aconteceram, mas ainda assim, essas lembranças não foram apagadas do meu coração e nem da minha mente pelo tempo e muito menos pelos acontecimentos que nos afastaram...

Lembro bem de quando a gente marcava encontros, sendo já casados, quando a gente saía para comemorar aniversários de casamento em pernoites em algum lindo hotel da nossa maravilhosa orla, e quando isso acontecia, a gente trocava as alianças
e as colocava no dedo da mão direita, como se fôssemos noivos!!! Era muito legal, emocionate e ... inesquecível!

Nos aniversários de namoro, sempre me enviava rosas vermelhas, as minhas preferidas! E a cada ano a emoção era nova, como se fosse sempre a primeira vez...

E os nossos aniversários de casamento! Cada aniversário uma nova surpresa. Como quando te levei, de olhos vendados para um final de semana num dos hotéis mais lindos da nossa cidade, em frente a uma das praias mais lindas que temos... Estava tudo preparado antecipadamente e com a ajuda da equipe do hotel, pude te oferecer noites lindas, regada a muitos beijos, sorrisos, flores, frutas e amor sem fim... Esquecer? Impossível! "Lembrar do que nos traz esperança." É isso que a Palavra do Senhor Deus nos ensina, e é isso que tenho feito a cada dia, quando me lembro de tudo que me pode trazer esperança.

Mas tudo isso era preservado e nutrido por pequenos gestos diários, como recadinhos colocados em sua agenda, carteira, bolso da calça... Te surpreendendo sempre de forma positiva. Quando você ia escovar os dentes, lá estava um pequeno lembrete, colocado na sua escova de dentes: "Eu te amo!"; ou ainda quando você sentava na mesa para as refeições, ao pegar o copo para colocar o suco, ou ao levantar o seu prato para se servir, ali estava escrito mais uma declaração de amor... eu amava te surpreender daquele jeito!!!

E quando me lembro de quando namorávamos na nossa piscina! E as noites e madrugadas que ficávamos na varanda enquanto os pequeninos frutos do nosso sincero amor, dormiam descansadamente, ficávamos os dois ali, como nos tempos de namoro, sendo já casados... Trocando juras de amor, beijos apaixonados, carinhos sem fim...

Recordações, lembranças e memórias que estarão para sempre guardadas num lugar especial do meu coração, num espaço enorme, dedicado unicamente para nós dois e tudo o que fomos e ainda somos na esfera espiritual.

Te amo hoje, muito mais do que te amei ontem e certamente bem menos do que te amarei amanhã, e depois e depois e depois... que serão transformados em... eternamente!

Com carinho,
♥Helena♥

sábado, 4 de junho de 2011

Senhor, eu CONFIO em Ti!

Há ocasiões em que é muito difícil ter um mínimo de esperança; contudo isso não anula o fato de que DEUS está presente, e atuante. Mesmo nos dias mais negros existem razões, maiores do que toda negritude, para a presença da esperança em detrimento do desespero. 

Eu posso fazer algo mesmo quando não existe força nenhuma em mim, ainda assim eu pode manter a minha mão sobre a de DEUS. Quando as circunstâncias garantam que eu não vou conseguir, mesmo quando tudo parece conspirar contra mim, é nesse instante que eu devo dar a “virada”. Na realidade, é exatamente em tempos como esses que aqueles que servem a DEUS podem produzir um enorme e significativo impacto – CONFIO EM DEUS! PERMANEÇO ORANDO… SE NÃO HÁ FORÇAS, MANTENHO O MEU CORAÇÃO ANTENADO COM JESUS, ELE irá renovar as minhas forças e honrar o meu posicionamento.

Não me esqueço, quando a escuridão vem impiedosa, não significa o fim; significa que é hora de sustentar os olhos em DEUS mais firmemente. Não importa quão escuro esteja, não me deixo impressionar pelo breu, afinal, não há nada maior nem mais poderoso que DEUS, não há nada mais denso e profundo que DEUS, não há nada mais forte que DEUS. DEUS não perde o controle sobre situação alguma, DEUS Não perde detalhe algum das nossas vidas, DEUS não tira uma folguinha do SEU trabalho.

Não me deixo vencer pelo desespero, não dou munição às trevas, esse é o meu momento de agir e tomar a decisão que pode acarretar na minha derrota ou na minha vitória; eu não estou vendo, mas, DEUS está fazendo a parte DELE, a minha parte é CONFIAR NELE. ORO! ORO! ORO! NEM QUE SEJA APENAS COM LÁGRIMAS, NEM QUE SEJA APENAS COM GEMIDOS….O QUE IMPORTA É QUE AS LÁGRIMAS E OS GEMIDOS SEJAM LANÇADOS NO OMBRO DELE, ESPERANDO NELE A SOLUÇÃO.

DEUS É FIEL! ELE espera de nós fidelidade.(Transcrito e editado)



Com carinho,
♥Helena♥

Não siga seu coração - Jeremias 17:9


CANÇÃO DA VOLTA -
(Composição: Ismael Neto e Antônio Maria)

Nunca mais vou fazer
O que o meu coração pedir
Nunca mais vou ouvir
O que o meu coração mandar
O coração fala muito
E não sabe ajudar
Sem refletir
Qualquer um vai errar, penar-
Eu fiz mal em fugir
Eu fiz mal em sair
Do que eu tinha em você
E errei em dizer
Que não voltava mais

Nunca mais
Hoje eu volto vencida
A pedir pra ficar aqui
Meu lugar é aqui
Faz de conta que eu não saí...



(Faço minha estas palavras).


Com carinho,
♥Helena♥

terça-feira, 31 de maio de 2011

Estátua Branca

Na beira de um estrada, aonde a grama se perdeu entre ervas daninhas, existe uma estatua branca. Agora nem tanto... Porque a Lua e o Sol seguindo a cruzar o céu, muitas, e muitas vezes, datas, anos, décadas, a tingiram de tempo.

Ela retrata um lindo rosto... com o olhar cheio de amor. E uma história, triste, que ninguém mais sabe, ou quase.

Figura alguem que fora muito e muito amada, e por estocadas, cuidadosas, de cinzel, este amor foi eternizado, talhado ao mármore frio. Uma ternura tanta, que não deixa espaço à duvida, e fala em voz alta, ser obra de quem lhe dedicou este amor.

E esta entrega foi tão linda e sincera... Que até mesmo os ateus veriam nela algo de divino.
Mas, infelizmente, acontece que o divino e o humano, são coisas distintas.... E ela se foi.

Além do amor, existem outras riquezas, riquezas estas que o homem do cinzel não possuía.
Mas, que um outro, sim.
E ela escolheu, e se foi.

Para ele, restaram aqueles olhos na pedra fria... talhada e branca, para mesmo assim teimar em pedir:
_ “...Volta, volta amor... !”
Mas, apenas a loucura respondia....
E repetiu por tanto tempo, que o tempo passou..., que o tempo acabou.

Quanto a ela, longe dali, muito longe... descobriu que o preço das “coisas” é sempre em metal, mas, o valor... não. Certos valores são incalculáveis. São pagos por primícia, presentes de Deus, coisas de divindade...

E muito rica, constatou esta verdade, e que sempre, não é para sempre. E envelheceu.
Para ela o tempo passou, na certeza gélida das coisas incompletas... Seus olhos nunca mais foram como na branca estatua.... Aquele olhar, aquele amor; preterido, diminuído...

E o tempo passou, e o tempo acabou...

Lá na beira de uma estrada, onde a grama se perdeu. Existe uma estatua branca.

Dizem que as vezes, quando o luar compete com as gotas de chuva, quem passa por ali, se prestar bem atenção, pode ver quando a agua a banhar o pálido rosto, empresta-lhe um pouco de vida, na forma de lágrimas...

Por seus olhos a chuva chora...
Na espera de um antigo amor, a pedir: Volta, volta...

(Transcrito)

Com carinho,
♥Helena♥

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Restaura a minha/nossa família, Senhor!



Restaura Senhor, a minha família!
Restaura Senhor, a nossa família...

Com carinho,
♥Helena♥

Família



A minha família é benção do Senhor!
Obrigada, Senhor pela família que me deste.

Com carinho,
♥Helena♥

domingo, 22 de maio de 2011

Família – Ainda Uma Grande Idéia

E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos e carne da minha carne; esta será chamada varoa, porquanto do varão foi tomada”. Gn. 2:23
Alvin Tofller, um futurólogo, escreveu em O Choque do Futuro na década de 70, do século passado, que a família, como a conhecemos, sofreria pressões muito fortes, de tal maneira que se acomodaria em novos arranjos. Os casais se ajuntariam por um prazo de cinco anos e se não dessem certo dissolveriam a relação. Os filhos gerados ficariam ao encargo do estado que os encaminhariam para famílias estruturadas. Na década de 30, do mesmo século, o estado socialista tentou acabar com a família tradicional, pois, achava que era um componente do capitalismo, mas se viu obrigado a retroceder e afirmar o modelo tradicional familiar, pois, viu que os resultados não eram benéficos para a nação.
Tofler acertou quando disse que a família sofreria pressões. As diversas mídias, terapeutas, artistas e personalidades dentre outros, bombardeiam a família como se ela fosse o centro dos problemas sociais. A infidelidade conjugal e o divórcio são saudados como um processo libertador.
Mas mesmo assim ainda milhares de casais sobem aos altares de diversas igrejas e celebram o casamento e a constituição de uma nova família. Milhares de outros casais se esforçam com inteligência para que seus lares não venham a se desintegrar. Precisamos lembrar que a família tem sua origem em Deus. Deus, em Sua forma existencial, não é um ser solitário ou egoísta. Ele vive na mais perfeita comunhão com o Filho e o Espírito Santo. Assim sendo, o nosso modelo é o próprio Deus. Por mais que o homem lute contra este fato, ele ainda se impõe por si só. Família ainda é uma grande ideia. Ainda os filhos têm em seus pais os melhores modelos. O complemento do homem é a mulher e vice-versa. Ainda a família é o primeiro núcleo socializador para a criança. Ali é onde a criança aprende a respeitar as autoridades e adquirir valores duradouros para a vida.
Por termos um alto índice de divórcios, estamos vivendo, em parte, a desintegração social, quebra de valores e a banalização da vida. Deus quando idealizou a família sabia que era o melhor para a raça humana.
Quanto mais a família for bombardeada e desvalorizada mais veremos o mal crescer nas mais diversas formas. A pesquisa mostra que adolescentes que gozam da presença do pai iniciam a vida sexual mais tarde. Quando a família é valorizada os filhos sentem os resultados ao longo da vida, pois, serão mais confiantes, persistentes e equilibrados, menos propensos à depressão e saberão atuar com equanimidade diante das crises da vida. Precisamos ver a família como uma grande oportunidade de crescimento e cura. O fortalecimento e incentivo encontrados em uma família equilibrada geram crescimento pessoal e cura para muitas crises emocionais. No convívio do lar podemos adquirir princípios vencedores que nos auxiliarão nas tomadas de decisões.
Acredito que algumas posturas poderão ser assumidas pelos participantes de uma família:
  1. Valorização pessoal - Valorize os seus para si mesmo e diante dos outros.
  2. Menos crítica - Por que criticar se posso valorizar?
  3. Bom senso diante das crises - Não procure encontrar culpados, mas procure as soluções.
  4. Respeito - Podemos discordar de ideias, mas precisamos respeitar o ser humano.
  5. Perdão - Precisamos dar e receber perdão. Isso traz cura para dentro do lar.
  6. Misericórdia - Calçarmos o sapato do outro para tentar irmanar com sua dor ou crise.
  7. Amor-"Quem não demonstra que ama, realmente não ama".W. Shakespeare
  8. Lazer - Família que não têm lazer junto termina.
  9. Culto Doméstico - Trazendo Deus para nossos lares.

Famílias bem estruturadas facilitam o trabalho do estado, fortificam a malha social e trazem equilíbrio pessoal.

Família – Ainda Uma Grande Idéia. (Transcrito)



Com carinho, 
♥ Helena♥

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Proteja o seu casamento

Muitas vezes um casamento vai bem, e acaba abalado por causa de um relacionamento inesperado com uma terceira pessoa.

Começa de maneira inocente e agradável, torna-se cada vez mais envolvente. Por fim, traz complicações e desgraças para muita gente.

Não foi um acidente ou “um grande amor que surgiu”. Foi um relacionamento do qual o casamento deveria ter sido protegido.
Não seja ingênua, pensando que isto só acontece com os outros. Muita gente boa já caiu exatamente por ser ingênua assim. Lembre-se de 1Coríntios 10.12.

Por isso, proteja seu casamento... Eis algumas dicas.


1. TENHA BOM SENSO COM SUAS COMPANHIAS

Evite gastar tempo desnecessário com alguém do sexo oposto. Muitos casos surgem por não se agir assim. Uma executiva precisa de aulas particulares de inglês, e contrata um jovem professor. Contrate uma mulher. Não significa que cada contato com alguém do sexo oposto seja porta para adultério. Significa evitar oportunidades para cair. Companhia contínua cria intimidade. Intimidade com o sexo oposto traz problemas.


2. TOME CUIDADO COM CONFIDÊNCIAS

A pessoa mais íntima de alguém deve ser seu cônjuge. Segundo a Bíblia, são “uma só carne”, isto, é uma só pessoa. Se há aspectos de seu relacionamento que você não pode compartilhar com esposo(a) e compartilha com alguém do sexo oposto, a coisa está ruim.
As pessoas tendem a se solidarizar com quem sofre, e a proximidade emocional se torna perigosa. Uma mulher que se queixa de seu esposo para outro homem está traçando um caminho perigoso. Isto vale para quem faz e para quem ouve confidências.


3. EVITE MOMENTOS A SÓS

Decida não ter momentos privados com alguém do sexo oposto. Se um(a) colega de trabalho pedir para ter um almoço com você, convide uma terceira pessoa. Se necessário, não se constranja em compartilhar os limites que você e seu cônjuge concordaram ter no seu casamento. É melhor ser visto como rude que vir a cair em pecado.


4. VIGIE SEUS PENSAMENTOS

Cuidado com o que pensa. Se você só se detém nos defeitos de seu cônjuge, qualquer outro homem ou mulher parecerá melhor. Faça uma lista das coisas que inicialmente lhe atraíram em seu cônjuge. Aumente o positivo e diminua o negativo.

Evite filmes, conversas, sites e literatura que apologizam o adultério. Lembre de Colossenses 3.2.


5. EVITE COMPARAÇÕES

Um homem trabalha com uma mulher perfumada, maquiada, bem vestida. Em casa encontra a esposa, com criança no colo, cabelo desfeito, banho por tomar.

Uma mulher encontra um homem compreensivo com quem pode se abrir, e se sente mais à vontade com ele que com o esposo.
Ignoraram situações e contextos diferentes. Foram iludidos pelo irreal. Lembre do filho pródigo: o mundo lhe era fascinante, mas terminou num chiqueiro. As aparências iludem, porque o mundo que vivemos em casa é o real. O mundo de relacionamentos fora de casa é sempre artificial.


6. EVITE A SÍNDROME DO RETORNO

É a ideia de que a vida sentimental e sexual caiu na rotina, e agora, a pessoa “renasceu” com outro relacionamento, um caso. Já vi inúmeros casos assim: “Eu renasci”, ou “Eu me senti jovem, de novo”. Não banque a adolescente. Você é um adulto com responsabilidades e com uma pessoa com quem partilha a vida. Construa sua vida com seu cônjuge.

Se sua vida conjugal se “fossilizou”, há outros caminhos. Revigore-a com seu cônjuge.


7. PONHA SEU CORAÇÃO NO SEU LAR

A solidez do casamento vem pelo tempo que os cônjuges gastam juntos. Conversas, risos, passeios, programas comuns. Se você não sai com seu cônjuge, marque datas para os próximos meses. Vocês devem ter um ao outro como o melhor companheiro. Mantenham o clima de namoro: querer estar junto com a pessoa.

Orem juntos. Dificilmente duas pessoas que oram juntas brigarão entre si. Sejam parceiros espirituais.


8. INVISTA EM SEU CÔNJUGE

O marido da mulher virtuosa é conhecido quando se levanta em público (Pv 31.23). A idéia é que ele está bem vestido e se vê o caráter dela pela roupa dele.

Uma boa esposa é um bom tesouro (Pv 18.22). De bom tesouro, cuida-se, e evita-se perdê-lo.

Marido: mulher bem tratada é um grande investimento. O retorno emocional é garantido.

Mulher: marido bem tratado é um grande investimento. O retorno emocional é garantido.


9. BUSQUE AJUDA

Havendo problemas, busque ajuda. Primeiro em Deus. Lembre-se de Tiago 1.5.

Busque orientação de pessoas mais experientes e pessoas que queiram o bem do casamento. Não busque pessoas ressentidas com o próprio casamento. Evite que o problema se avolume. Evite conselhos de gente que não tem o que dizer. Os amigos de Roboão lhe deram maus conselhos (1Rs 12.6-12). Nesta busca de ajuda, evite por mais lenha na fogueira.

E evite também a raiz de amargura (Hb 12.15).

Busque ajuda e não um juiz a seu favor.


CONCLUSÃO

Bons casamentos não acontecem por acaso. São produto de muito trabalho e da graça de Deus.

Boa parte do trabalho é investimento emocional no relacionamento conjugal. “Vender a alma” para o cônjuge. Mas investir sem proteger é problemático. É preciso levantar cercas contra os problemas externos, porque os internos são mais vistos e os dois os vivenciam. Não permita brechas. Não dê armas ao inimigo."

Minha oração é para que o Senhor lhe dê muito amor, sabedoria e perseverança para construir um casamento com excelência! (Transcrito)


Com carinho,
♥Helena Costa♥