sábado, 3 de outubro de 2009

Meu Pai - Vovô Victor!

(Para ouvir a música, por favor, clique no megafone que se encontra na parte de cima do lado esquerdo do vídeo.)

Homenagem ao meu pai (José Victor) em vida, pois homenagear a quem amamos depois que partem para sempre, não me parece algo sábio. Esta homenagem é apenas o resumo da homenagem que lhe prestamos a alguns anos através da gravação de um vídeo com a história de vida, dele e da minha mãe (Helena Rodrigues), que eles assistiram e até se emocionaram. A dádiva de ter os nossos pais sendo nós já adultos e com as nossas próprias família é uma benção sem tamanho. Que Deus nos conceda tamanho privilégio, pelo Seu Amor e infinita misericórdia, em Nome de Jesus!

José Victor é o meu pai e avô materno dos meus filhos!

Guardo boas recordações do meu pai, apesar de ainda tê-lo em vida pela graça e misericórdia do Senhor Deus.

Este vídeo, criado para homenageá-lo, mostra a sua imagem em fases distintas da sua/nossa vida.

Infelizmente o meu pai foi acometido pelo mal de Alzheimer, isso a mais de sete anos e sentimos afastar-se de nós lentamente, aos poucos, de forma cruel..., dolorosa..., apesar do seu coração pulsar dentro do peito, dos seus olhos abrirem-se e nos fitar, agora ele já não mais emite nenhum som, a sua voz calou-se e apenas a linguagem do olhar consegue fazer-nos entender o quanto ele ainda nos ama...

Papai, o senhor nos ensinou a maior de todas as lições, a de que, não importa as circunstâncias ou o desejo do nosso coração e do nosso egoísmo e vontade, acima de tudo isso, o casamento deve ser para sempre! É assim com o senhor e mamãe, desde o início, entre problemas, vendavais, tempestades e bonança, o exemplo de vida é deixado para nós, seus filhos e netos, como herança inestimável, incomparével, especialmente num mundo tão imediatista em que vivemos hoje, onde já se casam penando na possibilidade de um divórcio, isso é tão triste...
Por isso lhe dizemos: Obrigada Papai! Obrigada Vovô Victor! Nós amamos o amamos muito.

Me lembro de muitos dos nossos momentos em família, hoje a distância geográfica nos separa, papai, mas o meu coração não se esquece do senhor; essa doença traiçoeira que lhe rouba aos poucos a memória antes tão admirável e ágil, não tem nenhum poder de lhe roubar o amor que lhe dedicamos, todos nós, filhos e netos.

A minha oração é para que o Senhor Deus mantenha com vida, mesmo que de forma limitada como está, para que a nossa mãe seja preservada de um sofrimento desumano que seria uma separação definitiva agora, ela o ama tanto..., e também para que os nossos olhos se alegrem sempre todas as vezes que pousarem sobre o senhor e que os nossos lábios sempre possam falar, como falamos desde criancinhas: "Sua benção, papai"!

O amor que a mamãe lhe dedica é outra lição que aprendemos, um amor abnegado, que independe das circunstâncias ou do seu humor..., ela lhe ama e ponto!
Papai, agradecemos todos os dias ao Senhor, pela misericórdia de lhe permitir continuar conosco e cremos que por muitos anos ainda, se o Senhor Deus lhe permitir seguir os p0assos da sua mãe, a minha avó Ana Maria, que viveu até os 101 anos, o senhor ainda ficará alguns anos com a gente!

Isso me faz relembrar as palavras de uma das médicas que cuida do senhor, ela falou que, se não fosse tanto amor da família e tantos cuidados que mamãe tem om o senhor, certamente, internado em algum hospital, por melhor que fosse, já não estaria mais entre nós; isso fez a minha mãe se sentir elogiada e sabemos que é mais pura verdade - o amor tem o poder também de prolongar a existência humana!
Deus o abençoe papai.
Deus o abençoe Vovô Victor!

Apesar de todos nós, os seus nove filhos já termos crescido e construído nossas famílias, ainda trazemos em nós a reverência pelo senhor, papai, juntamente com todos os seus netos, novamente aqui, pedimos-lhe outra vez:

"Sua benção Papai!"
"Sua benção Vovô Víctor!"

♥Helena♥

2 comentários:

  1. Que linda homenagem ao nosso vovô Victor!!!
    Não vejo a hora de vc estar aqui mamãe, vendo-o, abraçando-o, beijando-o, com carinho de uma filha que ama seu pai... (e não é difícil de notar isso né?!) bjusss
    te amoo!

    ResponderExcluir
  2. Toda vez que vejo um chapéu desse lembro-me do irmão Victor, bem como quando ouço o nome VICTOR não tem jeito. A sua maneira serena que sempre aparentou tranquilidade e o estilo ITALIANO com o inseparável chapéu o fez eterno na minha lembrança...
    Sua homenagem é propícia ao grande pai, orientador e torcedor de seu sucesso...
    PARABÉNS!!!

    ResponderExcluir